O pessimista se queixa do vento, o otimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas. - William George Ward

Crianças nas Redes Sociais

25 de Julho de 2013
A maioria das pessoas acredita que crianças e mídias sociais não podem ser utilizados na mesma frase, e igualam esta idéia na mesma categoria assustadora de crianças e drogas. Por quê? Nós não gostamos daquilo que não sabemos ou entendemos. Os pais não gostam da ideia de seus filhos na rede pois não entendem completamente os benefícios e perigos que ela oferece, nem mesmo para eles. Em muitos casos, eles também não compreendem as plataformas sociais e sua extensão. Educação é a chave para os pais, assim como para as crianças. Sem mencionar os professores! Todos os envolvidos precisam entender os prós e os contras. 

Criança

Crianças e mídias sociais

Como a maioria de nós já sabe, há desvantagens claras para as crianças que usam a mídias sociais online, e este tema é um tema abordado à alguns anos. Cyberbullying, privacidade e roubo de identidade são apenas alguns aspectos negativos que devem ser considerados. Assim como ensinamos nossos filhos a andar de bicicleta, é preciso ensiná-los a navegar nas mídias sociais e fazer frequentar os locais corretos que irão ajudá-los. 

O mundo físico é semelhante ao mundo virtual em muitos casos, e devemos tratá-los da mesma maneira. Podemos evitar muitos desastres se formos educados. Então, quais são os benefícios de crianças usando as mídias sociais? Este é o lugar onde os pais e educadores precisam pensar a longo prazo e reconhecer que as crianças estão construindo sua personalidade precocemente. Seu rastro digital vai ter um impacto sobre o seu futuro, onde eles acabam conseguirão entrar para a faculdade, conseguir um emprego, e muito mais. A mídia social vai ajudar a conectá-los com indivíduos com os mesmos gostos, incluindo mentores, que compartilham interesses e aspirações que poderão ajudá-los a alcançar seus objetivos de longo prazo. 

Em uma pesquisa realizada há algumas semanas atrás com 40 alunos da terceira série (Royalty Digital), realizada com perguntas feitas pela equipe e pelas crianças apontou o seguinte: Quando a equipe perguntou quantos dos alunos da terceira série foram ou no Facebook, Instagram ou Twitter, mais da metade levantou as mãos. O Facebook tem uma restrição de idade mínima de 13 anos para criar uma conta. Mas, de acordo com a Consumer Reports, no ano passado, 78% dos pais ajudou a criar páginas no Facebook de seus filhos e 7,5 milhões de usuários tem idade inferior a 13 anos, e mentiu sobre a idade associada à conta. 

Depois de entrar em uma discussão com os alunos da terceira série, descobriu-se que vários deles abandonaram suas contas do Facebook porque era onde seus pais estavam. Eles sabiam que os adultos teriam poder para monitorar suas contas no Facebook. A solução da terceira série era sair do Facebook para Instagram (que ironicamente pertence ao Facebook). Em alguns casos, as crianças disseram que criaram novas contas fake para conversar com seus amigos e usavam suas contas anteriores para que os pais ainda supervisionassem. 

Evidente que esta não é a pesquisa formal e nem todos os alunos da terceira série estão usando as mídias sociais. Mas pense: Se uma pequena parcela de alunos da terceira série adotam este recurso, imaginem o que isso significa para alunos da quarta, quinta e sexta série? Estes já são profissionais.

Imagine dois candidatos à uma vaga de emprego ou na faculdade. Ambos têm a mesma escolaridade com notas excelentes, e uma extensa lista de atividades extracurriculares. A diferença é que um deles possui um grande número de seguidores no Twitter e amigos do Facebook, utilizados de forma proativa para se conectar aos futuros professores e empresários. Eles já construíram uma rede de pessoas que compartilham conteúdo valioso para seus futuros.

Compreenda que um deles interage com seus seguidores e postagens sobre questões relativas ao futuro curso ou trabalho, enquanto o outro pode até ter ma presença nas mídias sociais mas nunca tem tempo para desenvolver esta participação, transformando-a em um "ativo" para sua carreira.

Como recrutador, você só poderá escolher um entre os dois. Quem você escolheria? Neste caso, o candidato que utiliza sabiamente os meios de comunicação social leva vantagem sobre o outro. Por quê? As universidades querem recrutar os alunos que melhor representará a universidade, tanto online como offline, enquanto na escola e fora dela. Alunos com grande presença na mídia social e personalidade definida, serão mais influentes. Estes alunos estão se tornando líderes em suas áreas. 

 
Além disso, o recrutador tem acesso total ao perfil dos candidatos com quem está se envolvendo. É um espião (orgânico) na vida do candidato. Ao escolher entre dois candidatos semelhantes, gerentes de recursos humanos estão cada vez mais se voltando para as mídias sociais para coletar o maior número de informações que nem sempre é possível buscar em uma entrevista. Muitas empresas hoje já utilizam canais sociais como ferramenta de triagem. E os candidatos a emprego também pesquisam sobre as empresas.

De acordo com um estudo recente realizado pela Society for Human Resource Management (Sociedade de Gestão de Recursos Humanos, SHRM), 77% dos empregadores usam as mídias sociais para recrutar candidatos. Além disso, eles podem ter uma noção de adequação cultural dentro da organização e identificar candidatos com problemas em empresas anteriores.

Agora que sabemos que a educação é fundamental, o que fazer? 

Da mesma forma como começamos o processo de educação com os empresários, devemos sentar com nossos filhos e perguntar o que eles sabem. Fazer uma avaliação informal e estudar a sua proficiência. Ir até o computador e telefone celular para avaliar sua proficiência e entender melhor o que eles sabem. Você pode se surpreender. Então, depois que você se educar, eduque seus filhos.




Fonte: http://www.fastcompany.com/3010034/the-truth-about-kids-and-social-media

Este post ainda não possui comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será exibido.
Receba as Novidades

Para receber as últimas novidades e promoções do site, digite seu e-mail e clique em enviar.

Arquivo do Blog