Para crescer é necessário saber o que se quer fazer.Mas mais importante é saber o que não fazer: nem toda oportunidade deve ser abraçada - Daniel Godri Jr.

Vendedor de Aspirador de pó

06 de Fevereiro de 2012
Este texto foi postado originalmente no blog de Bruno Ávila (http://www.brunoavila.com.br/avante), mas eu tive que comentar no blog e postar minha opnião aqui também.

Aspirador de Pó
História boa e divertida enviada por Mike, que se diz leitor assíduo de nosso blog. 
Se esse vendedor tivesse feito um briefing antes com o cliente, isto não teria acontecido.
Uma dona de casa, num vilarejo, ao atender as palmas em sua porta…
- ‘Oh de casa, tô entrando!’
Ela se depara com um homem que vai entrando em sua casa e joga esterco de cavalo em seu tapete da sala. A mulher apavorada pergunta:
- ‘O senhor está maluco? O que pensa que está fazendo em meu tapete?’
O vendedor, sem deixar a mulher falar, responde:
- ‘Boa tarde! Eu estou oferecendo ao vivo, o meu produto, e eu provo pra senhora que os nossos aspiradores são os melhores e mais eficientes do mercado, tanto que vou fazer um desafio: se eu não limpar este esterco em seu tapete, eu prometo que irei comê-lo!’
A mulher se retirou para a cozinha sem falar nada.
O vendedor curioso, perguntou:
- ‘A senhora vai aonde? Não vai ver a eficiência do meu produto?’
A mulher responde:
- ‘Vou pegar uma colher, sal e pimenta e um guardanapo de papel.
Também uma cachaça para te abrir o apetite, pois aqui em casa não tem energia elétrica!’
Moral da história:
Conheça o seu cliente antes de oferecer qualquer coisa.


MEU COMENTÁRIO SOBRE

Este post me fez pensar em uma coisa séria apesar de tudo.
Existe alguma forma de fazermos o Briefing antes do contato com o cliente?


RESPOSTA DE BRUNO

Existe através de “investigações”. É um amigo que conhece o dono, um funcionário que você tem contato e pode lhe passar algumas informações sobre o dono da empresa, como o seu jeito, o que ele gosta ou não, como ele é, antes de uma reunião. Conheço um amigo, publicitário, que fez um anúncio onde o protagonista aparecia desfilando em cima de uma moto daquelas bem poderosas. Ao apresentar para o cliente, ele chegou e disse: “meu filho morreu há um mês de acidente de moto”. Talvez se ele tivesse conversado com alguém da empresa, antes de fazer essa reunião, mostrando inclusive a peça que ele criou, esse embaraço não teria acontecido.

No caso da historinha acima, antes do vendedor chegar apressado como chegou, poderia ter feito algumas perguntinhas e logo ele saberia que a casa não tem energia.


Este post ainda não possui comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será exibido.
Receba as Novidades

Para receber as últimas novidades e promoções do site, digite seu e-mail e clique em enviar.

Arquivo do Blog